Após declarações do presidente eleito Jair Bolsonaro sobre o programa Mais Médicos, onde o presidente condicionou a continuidade do serviço a realização de um teste de capacidade dos médicos presentes no Brasil, bem como ao pagamento integral do salário dos médicos e a liberdade para os que quiserem trazer suas famílias para cá que o façam.

+-medico-1

Criado em 2013 no Governo Dilma Roussef, o programa permitiu que cerca de 8.332 médicos cubanos viessem ao Brasil desenvolver atendimento médico para cidades pequenas, onde mal se tinha um posto de saúde e que quando possível, médicos e enfermeiros eram deslocados de outras cidades.

Não a dúvida de que o Programa bem executado era excelente. No entanto, o programa que parecia ser a salvação para a medicina dos rincões brasileiro, se tornou uma maneira de financiar a ditadura de cuba.

Assim, as denuncias que pairavam sobre o programa diziam que se um médico ganhasse 10 mil reais o dinheiro era enviado para Cuba que repassava ao médico da seguinte maneira:

  • 7.000 destinado ao governo cubano
  • 3.000 destinado ao medico
  • 10.000 total destinado pelo governo brasileiro.

Veja no vídeo abaixo, o que um medico cubano disse na Câmara dos Deputados, sobre a Democracia Cubana e quanto é o valor ganho por um médico em Cuba e no Programa Mais médico:

Se o programa não fosse cancelado pelo ministério cubano, o mesmo seria pelo governo brasileiro mais ceou ou mais tarde. Agora o presidente eleito fala em substituir os médicos cubanos por médicos brasileiros recém formados.

Equipe Mais de Deus