O Brasil, possui inúmeras pessoas cujas atitudes em vida foram de grande relevância junto a sociedade. São homens e mulheres nascidos no Brasil ou que por algum motivo migraram para o nosso pais, afim de, morar ou desempenhar atividades cristãs e que realizaram bons trabalhos para o bem comum da sociedade brasileira. Essa lista está dividida em 4 partes a seguir: 

Santos

A comunhão dos santos

A palavra santo vem do latim SANCTU, que significa “aquele ou aquilo que se tornou sagrado” ou “estabelecido segundo a lei”. São pessoas simples que a igreja viu nelas o desempenho de uma obra admirável, ou cuja vida serve de testemunho aos demais católicos. Essas pessoas atenderam os preceitos do evangelho que diz: “Portanto, sede perfeitos, assim como vosso Pai celeste é perfeito. ”  (Evangelho de São Mateus 5, 48).

Sobre estas pessoas encontramos atitudes e evidencias da solicitação de Jesus quando exortou as pessoas a serem bem-aventuradas, no seu conhecido sermão da montanha descrito no Evangelho de São Mateus, 5, 3 – 12:

“Bem-aventurados os que têm um coração de pobre, porque deles é o Reino dos Céus!

Bem-aventurados os que cho­ram, porque serão consolados!

Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra!

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados!

Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão miseri­córdia!

Bem-aventurados os puros de coração, porque verão Deus!

Bem-aventurados os pacíficos, porque serão chamados filhos de Deus!

Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus!

Bem-aventurados sereis quando vos caluniarem, quando vos perseguirem e disserem falsamente todo o mal contra vós por causa de mim.

Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus, pois assim perseguiram os profetas que vieram antes de vós”.

Para o cristianismo católico, “santo” é todo aquele que já está no céu, junto de Deus, aguardando a parusia (segunda vinda de Cristo). Assim, para celebrar a honra desses santos, foi instituído o Dia de Todos-os-Santos pelo Papa Gregório III.

E a cada ano a lista de bem-aventurados fica mais e mais extensa em todo o mundo. No Brasil a lista de pessoas nascidas e ou ligadas ao Brasil e que já foram canonizados pela Igreja, totalizam o número de 36 (trinta e seis) pessoas destacadas abaixo:

Santos

  • Santo André de Soveral – natural de São Vicente, viveu de 1572 à 1645 Cunhal, foi um padre católico luso-brasileiro, morto durante a Guerra da Restauração no chamado Martírio de Cunhaú, por tropas holandesas e seus presbíteros protestantes calvinistas, que lutavam contra o Império Português no Brasil. Beatificado no ao 2000 e canonizado em 15/10/2017. Sua festa litúrgica se dá todo dia 03 de outubro.
  • Santo Ambrósio Francisco Ferro – Nascido em Portugal, o padre Ambrósio foi chamado “protomártires do Brasil”, sua morte se deu no atual território da Arquidiocese de Natal, então sob jurisdição portuguesa. Era vigário de Rio Grande e teria sido torturado e assassinado no chamado “massacre de Uruaçu”, onde outras vítimas também foram torturadas, nomeadamente cortando-lhes a língua para que não proferissem orações católicas. Foi beatificado no ao 2000 e canonizado em 15/10/2017. Sua festa litúrgica se dá todo dia 03 de outubro.
  • Os 28 companheiros (Mártires de Cunhaú e Uruaçu) – Também chamados de Protomártires do Brasil, título dado pela Igreja Católica aos trinta católicos martirizados, no interior do Rio Grande do Norte. Vítimas de dois morticínios no ano de 1645, originados pelas invasões holandesas no Brasil, responsáveis por dois massacres O primeiro ocorrido na Capela de Nossa Senhora das Candeias, no Engenho de Cunhaú, município de Canguaretama; e o segundo foi na comunidade de Uruaçu, no município de São Gonçalo do Amarante. No local do massacre foi erigido um monumento aos mártires, visitado especialmente em outubro. Foram beatificados no ano 2000 e canonizados em 15/10/2017. Sua festa litúrgica se dá todo dia 03 de outubro.
  • Santo Antônio de Sant’Ana Galvão (nascido no Brasil) – Antônio de Sant’Anna Galvão nasceu em 1739 na freguesia de Santo Antônio de Guaratinguetá, na capitania de São Paulo. Era o quarto de dez ou onze filhos de uma família profundamente religiosa de elevado status social e político.
  • Aos 21 anos, em 15 de abril de 1760, se tornou um noviço no Convento de São Boaventura de Macacu, em Itaboraí, Rio de Janeiro e; em 11 de julho de 1762, Galvão foi ordenado sacerdote e transferido para o Convento de São Francisco na cidade de São Paulo.
  • Muitos creditavam ao santo o dom de curar doenças. Em uma determinada ocasião recebeu a visita de uma jovem que corria risco de vida em decorrência de fortes cólicas renais. Assim, pegou um pedaço de papel muito pequeno e escreveu uma frase do oficio de Nossa senhora em Latim “Após o parto, permaneceste virgem: Ó Mãe de Deus, intercedei por nós”; em seguida, enrolou o papel em formato de pílula e deu a jovem. Após ter tomado a pílula a dor cessou e a jovem expeliu uma boa quantidade de cálculo renal.
  • A história das pílulas se espalhou rapidamente e Galvão teve que ensinar às irmãs do Recolhimento como fabricá-las, o que elas fazem até os dias de hoje. Elas são distribuídas gratuitamente para cerca de 300 fiéis diariamente.
  • Antônio de Santana Galvão foi beatificado em 08 de abril de 1997, canonizado em 11 de maio de 2007. Sua festa litúrgica foi dedicada em 25 de outubro.
  • São José de Anchieta, SJ, nascido em San Cristóbal de La Laguna Ilhas Canárias – Espanha em 19 de março de 1534, faleceu em Iriritiba em 9 de junho de 1597) foi um padre jesuíta espanhol, e um dos fundadores das cidades brasileiras de São Paulo e do Rio de Janeiro. Foi beatificado e, 22 de junho de 1980, pelo Papa João Paulo II e a sua canonização se deu no dia 3 de abril de 2014, quando o Papa Francisco. É o padroeiro dos catequistas e em abril de 2015, foi declarado copadroeiro do Brasil. Sua festa litúrgica é celebrada no dia 9 de junho
  • Santa Paulina do Coração Agonizante de Jesus, nascida na Itália em 1865, é considerada a primeira Santa do Brasil. Chegou ao pais com 10 anos, fez os votos em 1895, aos 30 anos quando deus início à Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição. Sua beatificação se deu em 18 de outubro de 1991 pelo Papa João Paulo II quando da sua visita a Florianópolis.  E sua canonização aconteceu em 19 de maio de 2002 pelo mesmo Papa, quando recebe oficialmente o nome de Santa Paulina do Coração Agonizante de Jesus. Paulina, mesmo não sendo brasileira é considerada a primeira santa do Brasil. Tendo um santuário erigido em Nova Trento sob os cuidados da sua congregação. Sua data litúrgica se celebra no dia 9 de julho
  • São Roque Gonzáles, SJ, natural de Assunção – Paraguai, nasceu em 16 de agosto de 1576 e faleceu em 15 de novembro de 1628 na cidade gaúcha de Caibaté. Foi um religioso que entrou na história do Brasil meridional ao disseminar a religião cristã entre os povos originais das terras do oeste do Rio Grande do Sul. Foi beatificado em 28 de janeiro de 1934 pelo Papa Pio XI e canonizado em 16 de maio de 1988 pelo Papa João Paulo II. A data de sua festa litúrgica é dia 19 de novembro.
  • Santo Afonso Rodrigues, nasceu em 10 de março de 1598, em Zamora – Espanha, sacerdote jesuíta, foi considerado mártir que morreu junto com seus amigos em Caaró/RS em 1628. Como seus amigos, também foi beatificado pelo Papa Pio XI, em 28 de janeiro de 1934, sendo canonizado pelo papa João Paulo II em 16 de maio de 1988. Por conta de sua canonização e fé em sua intercessão, foi erguido um santuário em honra aos jesuítas mártires no município de Caibaté. Desde então sempre no terceiro domingo de novembro é realizada uma grande romaria, que reúne devotos e pessoas gratas a Deus que se dirigem a cidade afim de, pagar promessas e agradecer por graças recebidas.

festa litúrgica de Santo Afonso também se dá no dia 19 de novembro.

  • São João de Castilho, foi um sacerdote jesuíta, nascido em Nasceu em 14 de setembro de 1595, em Belmonte, Espanha, foi martirizado por ordem do cacique Nheçu em 17 de novembro de 1628, o mesmo destino que tiveram os padres Roque Gonzales de Santa Cruz e Afonso Rodrigues e o cacique Adauto. A sua beatificação se deu em 1934, e foi canonizado pelo Papa João Paulo II em 1988, junto com os outros mártires, exceto o cacique Adauto. O seu santuário localiza-se na cidade de Caibaté, no Rio Grande do Sul.

Sua festa litúrgica é no dia 19 de novembro.

  • Santa Dulce dos Pobres, religiosa baiana, nascida em nasceu em Salvador no dia 26 de maio de 1914 — e faleceu também em Salvador em 13 de março de 1992, A vida da santa baiana foi marcada por obras e atitudes de caridade, bem como assistência para com quem mais precisava, sua dedicação para com os mais necessitados lhe renderam o adjetivo de “o anjo bom da Bahia”. Sua canonização acontece em 13 de outubro de 2019 por determinação do Papa Francisco, em cerimônia no Vaticano.Sua festa litúrgica se dará em 13 de março de cada ano. Para saber mais sobre a história da santa baiana acesse nosso link: “Santa Dulce dos Pobres”

Veja também:

Referências:

  • Site: 
  • Livros:
    • Bíblia Católica, Catecismo da Igreja Católica (CIC)
    • Dicionário dos Santos