chuvas-no-RioA capital fluminense enfrentou horas de forte chuva e mostrou que não está preparada para enfrentar o perigo iminente de fortes dias de chuvas intensas.

Durante 6 horas continuas (das 18 hs de quarta-feira 06/02 e 00 hs da quinta-feira 07/02) as comunidades da Rocinha e do Vidigal receberam 164 e 161 milímetros de chuvas respectivamente, o que ficou além do que foi captado durante todo o mês de dezembro.

As consequências dessas chuvas foram responsáveis pela morte de 6 cidadãos cariocas. As fortes chuvas também atingiram bairros como Barra da Tijuca, Alto da Boa Vista e Jardim botânico.

Entre os incidentes da tragédia carioca podemos contabilizar quedas de arvores, ruas e avenidas alagadas, desmoronamento de terra, casas invadidas pelas águas de esgoto, enxurradas e ciclovias destruídas – caso da avenida Niemeyr. O desespero e temor de uma noite incansável foi o suficiente para amedrontar os moradores da cidade maravilhosa.

Com base nos estragos causados pela ventania carioca, as autoridades calcularam que os ventos chegaram a velocidade mítica de 110 km hora. E que foram responsáveis pelas quedas de inúmeras arvores. Além disso, as aguas que desciam dos morros era responsável por transformar as ruas cariocas em verdadeiras cachoeiras, levando tudo que encontrava pela frente, inclusive carros.

Veja no vídeo abaixo alguns momentos da destruição que abalou a cidade do Rio de Janeiro:

Equipe Mais de Deus