Nos dias de carnaval, a cidade maravilhosa, foi mais uma vez manchada pela insegurança, desorganização e um colapso total no sistema de transporte. Diante da dificuldade no policiamento os cerca de 6 milhões de pessoas que participaram da festa foram orientados a não usarem joias, cuidar bem dos seus pertences e não tirarem selfie para não expor os seus aparelhos celulares.

A medida parece uma brincadeira, diante da incapacidade do estado de prover a total ordem a população ficou em muitos momentos a mercê da bandidagem. No sábado e no domingo as pessoas que estavam na praia de Ipanema, passaram por ‘maus bocados’, quando ocorreram cerca de três grandes arrastões.

Na segunda-feira, a delegacia de Atendimento ao Turista registrou cerca de 26 ocorrências de pessoas que foram vítimas de algum tipo de assalto ou atentado; coisa que não ficou restrita aos turistas, mas sim a população de um modo em geral

A população na cidade, tanto turistas e moradores, ficaram também a merece de inúmeros tiroteios nos morros da cidade, num total de mais de 80 tiroteios registrados.

Enquanto a população vivia um clima de insegurança o governador descansava no interior do Estado e o prefeito da cidade fazia uma viagem à Europa. Reflexo de uma cidade que há anos vive abandonada pelo poder público e a mercê da sorte. Cidade onde a polícia dificilmente sobe o morro e a população vive amedrontada

Apenas na segunda-feira que o comandante da PM, anunciou uma mudança de programação, remanejando uma parte do contingente de 17 mil homens para melhorar a segurança pública da cidade e das áreas mais vulneráveis.

Equipe Mais de Deus

Fonte e fotos: Youtube