Jovens se revezam para derrubar o muro

No dia em que “o mundo celebra os 30 anos da queda do Muro de Berlim”, o muro caiu em 09/11/1989; o que poucas pessoas sabem é que o Papa da época, São João Paulo II, foi uma figura chave na derrocada do muro e de todo o comunismo da Europa Oriental.

Ao termino da 2ª guerra mundial, as nações aliadas, dividiram a Alemanha Nazista:

  • Lado ocidental – ficou nas mãos de Estados Unidos, França e Reino Unido.
  • Lado oriental – ficou com a União Soviética.

A cidade de Berlim capital do pais e troféu da conquista também foi igualmente dividida, ainda que estivesse rodeada pela Alemanha Oriental (na área de controle dos soviéticos).

Logo após a divisão soldados de ambas as partes controlavam o território, até que moradores alemães começaram a preferir o lado ocidental, tais acontecimentos obrigaram os soviéticos a erguerem o muro ao redor de toda a parte ocidental de Berlim.

A virada inesperada

São João Paulo II, atuou pelo fim do comunismo

O fator desestabilizador do regime comunista começou com a eleição do polonês Karol Józef Wojtyla, no Vaticano, conhecido como Papa João Paulo II, em 1978.

Assim, o papa conhecedor das atrocidades do regime comunista em seu pais, iniciou contatos para visitar a Polônia, a princípio impedido. O governo não pode segura-lo, e em 1979, o papa foi a Varsóvia (Polônia) e simplesmente disse: ‘Não tenham medo’ e logo rezou: ‘Que o teu Espírito desça e mude a imagem da terra… desta terra’”.

Foi o estopim para o surgimento do sindicato Solidariedade, sob a liderança de Lech Walesa, que foi crescendo, ganhando força. Somado a isso, o Papa em suas viagens começa a condenar a divisão europeia em Gniezno (1979), Paris (1980), Compostela (1982) e em Viena (1983).

Assim, o efeito Polônia desencadeou uma série de acontecimentos:

  • 1979 – O Papa visita pela primeira vez a Polônia e conquista o povo,
  • 1983 – Segunda viagem a Polônia,
  • 1987 – O papa recebe o líder polonês Wojciec no Vaticano,
  • 1987 – O Papa realiza em junho a sua 3ª viagem a Polônia. Em Gdansk, o papa fala para mais de 750 mil pessoas, esse ato marca o começo da derrota do comunismo, primeiro na Polônia e depois em outros países.
  • 1989 – O sindicato solidariedade é legalizado e faz uma revolução na Polônia ao ganhar assentos no parlamento,
  • 1989 – Com a chegada do católico Tadeusz Mazowiecki ao poder, derrotando os comunistas da Polônia, outros países do Pacto de Varsóvia são pressionados,  
  • 1989 – A Hungria se vê obrigada a abrir suas fronteiras e seus cidadãos fogem para a Áustria.
  • 1989 – A Checoslováquia permite em agosto que alemães fugissem por suas fronteiras,
  • 1989 – Com desestabilização Checa, a Alemanha se estremece e cai o muro em novembro.

Assim, em 9 de novembro de 1989, depois que as autoridades soviéticas permitiram a passagem do Leste para o Oeste de Berlim, começaram a demolir o muro. Em 1991, Mikhail Gorbachov dissolveu a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

Fato esse que transformaria o nosso mundo.

Equipe Mais de Deus

Leia também: