Batalha-espiritual-1Muitos cristãos têm vividos dias difíceis, enfrentando inúmeros problemas e dificuldades que podem ser transformadas em um belo e curioso livro de drama. Alguns cristãos enfrentam dificuldades após dificuldades, problemas que parecem brotar do nada, ou então, quando se dão por conta estão envolvidos até o pescoço em situações que normalmente estariam a quilômetros de distância.

Quando a palavra de Deus diz que “os dias são maus” (Efésios 5, 16b) verdadeiramente não está mentindo; e os dias atuais fazem jus a esta palavra, parece que cada vez mais estamos enfrentando batalhas e mais batalhas em nossas vidas.

Mas o pior de tudo é que muitos não sabem reconhecer o problema, e vivem sofrendo e não conseguem sair do lugar. Assim, listamos alguns pontos que vão lhe ajudar a entender se você está ou não sob um ataque espiritual:

1 – O ESFRIAMENTO ESPIRITUAL: um dos primeiros sinais de uma batalha na vida do cristão é o esfriamento espiritual, também chamado de esgotamento espiritual, é como um ferimento na alma do cristão que o faz perder o desejo de estar com Deus. A pessoa começa a faltar dos compromissos que tem para com o Senhor:

  • Grupo de Oração,
  • Visita ao santíssimo e
  • Santa Missa.

O problema não é mais nem um compromisso que surge inesperadamente, é falta de vontade e preguiça de sair de casa, muitas vezes a pessoa se sente entregue, vivendo um cansaço interminável. E o cristão sem a Santa Missa é uma presa fácil para o diabo, já que está distante da eucaristia.

 

2 – PERDA DA VIDA DE ORAÇÃO:  você até sabe da necessidade de orar, sabe o quanto isso é importante, mas começa a fraquejar, vai perdendo a vontade de orar, de estar com Deus e nem mais ora. E ao se dar conta, a sua vida de oração ficou para traz.

Você começa a perder as forças, se sente cada dia mais fraco, e o gosto por estar com Deus some e você encontra justificativas e mais justificativas para não orar. Sem contar que o cansaço lhe causa sono na oração, fazendo com que a sua disciplina de oração se perca. Tem disposição pra tudo, exceto para orar!

Esse cansaço espiritual, é o princípio da vida tíbia, onde a pessoa vai abrir espaço para que o homem velho a aprisione novamente.

 

3 – DIFICULDADES FINANCEIRAS: todos nós passamos por dificuldades financeiras, até aí tudo bem, o problema está quando essas dificuldades começam a extrapolar e vão além da normalidade. Há algum tempo já mostramos uma possibilidade de ataque espiritual quando vimos que os “Seus problemas financeiros podem ser brechas dada ao inimigo! ”  (Clique no link para ler a matéria), quando explicamos algumas táticas diabólicas e tipos de legiões demoníacas que buscam a destruição da pessoa.

Aqui exemplificamos apenas alguns exemplos onde essas dificuldades passam a ser inexplicáveis, como se uma maré de azar  viesse contra você ou sua casa:

  • Você ou membros da família perdem o emprego,
  • Negócios começa a ir de mal a pior,
  • Dividas se avolumam,
  • Equipamentos começa a se quebrar,
  • Carro quebra,
  • Casa tem problemas,
  • Entre outras coisas que lhe faz perder o rumo…

Sem dúvida alguma, isso pode sim transparecer sérios problemas espirituais na qual o inimigo está tentando nos derrubar a todo o custo.

 

4 – O DESPERTAR DO HOMEM VELHO: esse sinal é caracterizado por antigos costumes da nossa vida velha, da época quando vivíamos longe de Deus. E o nosso homem velho já enterrado começa a aparecer e se tornar frequente em nossas vidas, de forma que a vontade de voltar a vida velha começa a gritar dentro da pessoa.

Chamamos esse despertar do homem velho como a síndrome do homem tíbio que se originou da nossa falta de oração, tornando a alma da pessoa, morna, fraca, preguiçosa, desanimada e sem fervor.

Tudo começa a ser normal, o pecado já não causa repulsa e o medo de ofender a Deus começa a desaparecer o que manifesta o ataque do inimigo.

5 – O afastamento dos bons amigos:  outro sinal é que em muitas vezes começamos a nos distanciar de pessoas que até então eram nossas amigas e nos impulsionavam para uma vida melhor e mais próxima de Deus, passamos a conviver com pessoas que nitidamente, são descrentes de Deus, mas condizentes em atitudes e pensamentos com nosso homem velho.

Esse sinal de ataque acontece quando já caminhamos muito longe de Deus e nem mais ouvimos a sua voz, nos tornamos como ovelhas que saíram do aprisco e nos distanciamos do bom pastor.

Essa é uma tática muito usada pelas forças do mal para efetuar um ataque contra uma pessoa, já que distantes de boas influencias a “vitima” se torna mais vulnerável, isolada e solitária. O inimigo tenta sempre nos dividir para atacar com mais êxito, sobre isso a bíblia nos alerta “que o demônio, anda ao reder de (nós) com um leão que ruge, buscando a quem devorar” (I Pedro 5, 8)

 

Mas como reverter isso?

Se conseguimos reconhecer isso é sinal que o estrago do inimigo é grande, mas não foi capaz de nos derrubar. Assim é muito importante seguir algumas dicas:

01 – Ir ao encontro de Deus: é muito importante que ao reconhecermos os erros e as transgressões desse distanciamento, nos voltemos a Deus. Aonde quer que estejamos, é de estrema importância nos voltarmos ao senhor, reconhecendo a nossa falha e pedir perdão em oração. A palavra de Deus diz que “se o meu povo, sobre o qual foi invocado o meu nome, se humilhar, se procurar a minha face para orar, se renunciar ao seu mau procedimento, escutarei do alto dos céus, e sanarei sua terra”.  (II Crônicas 7, 14)

Assim, se você reconhece alguns desses sinais em sua vida para tudo e vá em busca de Deus é muito importante reservar um tempinho para estar com Deus e abrir o seu coração. Pois, “quando nos aproximamos de Deus, ele se aproxima de nós” (carta de São Paulo a São Tiago 4, 8a)

02 – Retornar para a Igreja: voltar a frequentar a Santa Missa é fundamental para o processo de libertação destes ataques; bem como, buscar uma boa confissão o mais rápido possível. Dessa forma, você estará quebrando a legalidade que o inimigo adquiriu sobre a sua vida. Lembre-se que a Igreja é como uma cobertura espiritual, o Salmo 91, 13-14 diz: “Como a palmeira, florescerão os justos, elevar-se-ão como o cedro do Líbano. Plantados na casa do Senhor, os átrios do nosso Deus irão florir. ” Assim, é fundamental que você:

  • Volte o mais breve possível a comungar do corpo eucarístico de Cristo

Nitidamente é muito importante estar junto a uma comunidade onde, adquirimos uma proteção espiritual. Muitos dizem, que não precisamos de igreja, ou que igreja é uma invenção do homem, mas eu digo, “nós precisamos sim de uma igreja, de uma paróquia e de uma comunidade. Se isso não fosse importante, Jesus não teria constituído Pedro a pedra da fundação da igreja. Confira comigo o Evangelho de São Mateus 16, 18: “…Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela”

03 – Busque o convívio de bons irmãos:  se aproxime de pessoas que possam lhe ajudar a estar mais perto de Deus, e que se tornem bons parceiros de oração. Tenha por conselheiro alguém que lhe ajude a se aproximar de Deus e que seja cristão. Lembre-se que boas amizades nos ajudam a “resistir ao demônio”, pois só assim “ele fugirá para longe de vos” (Carta de São Paulo a Tiago 4, 7)

04 – Tenha parceiros de oração: é muito importante poder contar com irmãos que possam nos acompanhar e estar junto a nós em oração. Sozinhos é muito difícil voltar a orar, e mesmo quando estamos nesse retorno de oração o ato de orar com irmãos preparados nos ajuda a edificar nossa caminhada.

Existem irmãos que tem o dom da vida isolada, mas não são todos, procure estar em oração, reunir-se com irmãos que queiram orar e sejam de oração.

05 – Busque força na palavra de Deus: A bíblia é um excelente livro, “ela é viva, eficaz, mais penetrante que uma faca de dois gumes e atinge até a divisão da alma e do corpo” (Hebreus 4, 12). Ela é um escudo para a nossa alma. Sendo fonte de vida e prosperidade.

Quem se sujeita a palavra adquire conhecimento pois ela é a manifestação do poder de Deus. Veja esta leitura do livro de Josué 1, 8 e o que ela promete a quem se alegra na palavra do Senhor: “Traze sempre na boca (as palavras) deste livro da lei; medita o dia e noite, cuidando de fazer tudo o que nele está escrito; assim prosperarás em teus caminhos e serás bem-sucedido”. (Josué 1, 8)

Equipe Mais de Deus