Cristo diante de Pilatos (1649-50) Nicolaes Maes

Cristo diante de Pilatos (1649-50), Nicolaes Maes

Todos nós já devemos ter ouvido esta celebre trecho bíblico do evangelho de São Mateus 27, 24: “Pilatos viu que nada adiantava, mas que, ao contrário, o tumulto crescia. Fez com que lhe trouxessem água, lavou as mãos diante do povo e disse: Sou inocente do sangue deste homem. Isto é lá convosco!”

Esta atitude de Pilatos é, infelizmente, seguida à risca em muitos lares cristãos, onde homens tem lavado as mãos em muitas atitudes onde não podiam lavar.

Ao lavar as mãos em muitas atitudes da vida familiar, um incontável número de homens da atualidade, pensam assim que estão eximidos do problema. No entanto, o ato de lavar as mãos mostra um fator escondido de agravante maior, a covardia.

Muitos homens agem nas famílias de forma covarde no cuidado dos filhos, são inúmeros os relatos e exemplos dessa atitude de lavar as mãos:

  • Lavam as mãos na educação dos filhos,
  • Lavam as mãos no cuidado para com os filhos,
  • Lavam as mãos na responsabilidade de pai,
  • Lavam as mãos no convívio com os filhos,
  • Lavam as mãos na corresponsabilidade do lar,
  • Lavam as mãos no acompanhamento das atividades dos filhos,
  • Lavam as mãos no acompanhamento das amizades dos filhos, e o pior
  • Lavam as mãos na educação e instrução cristã dos filhos.

Talvez com a desculpa de trabalho, cansaço ou diversas preocupações, postergam atitudes que são de suma importância nesta fase da vida de seus filhos e que mal geridas; serão responsáveis pela formação de jovens e adultos sem caráter e sem coragem de assumir suas responsabilidades.

E que assim, também serão outros Pilatos …

E o tempo gasto para reparar os erros e atitudes inconsequentes dos filhos, serão ainda maiores e talvez até mais penosas  e doloridas para a família, correndo ainda o risco de não ter mais solução e/ou salvação.

family-557108_640Pensemos nisso e aprendamos com Pôncio Pilatos o que não devemos fazer. Seja Pai para que uma má companhia não adote o seu filho!

Ricardo Mari e Equipe Mais de Deus