Exercito-RJ1Uma notícia tomou o pais inteiro de surpresa nesta sexta-feira, a intervenção federal e militar da segurança pública do Estado do Rio de Janeiro. Depois da onda de violência que assolou a capital fluminense no carnaval:

O governo federal resolveu agir, já que o estado e a capital se mostraram incompetentes para garantir a segurança pública da população. Chamado as pressas na noite de quinta-feira a Brasília, o governador fluminense não teve outra escolha, pois já avia reconhecido a incapacidade do Estado, aceitou transferir a autoridade de polícia do Estado ao comando militar do Leste, tendo como interventor o general Walter Souza Braga Netto. Assim, em breve a população voltara a ver carros do exercito pelas ruas da cidade.

A segurança no estado do Rio, se encontra com serias dificuldades já há um bom tempo, há anos o carioca sofre com o medo e o pavor de uma guerra civil não declarada que tem ceifado a vida de policiais e civis inocentes.

Durante a assinatura da intervenção o presidente Michel Temer afirmou: “A desordem é a pior das guerras”, talvez alusivo a situação em que passou a população, que parecia desprovida de lideranças, já que o governador descansava no interior e o prefeito da capital estava na Europa.

Se tudo correr como o previsto, a intervenção militar na segurança publica do Estado, está programada para se encerrar no dia 31/12/2018.

Equipe Mais de Deus

Veja também: