Exercito-RN-2Os problemas de segurança no Estado do Rio Grande do Norte já duram cerca de 14 dias, mesmo período que a violência subiu a índices altíssimo pelas ruas. Sem receber desde novembro policiais militares, bombeiros e funcionários administrativos encontram–se parados por conta de salários atrasados desde novembro de 2017.

Para amenizar os problemas a força nacional e o exército foram chamados para assumirem a segurança pública do estado nordestino.

Em uma semana sem policiamento os índices de violência subiram verticalmente, contabilizando 50 homicídios e mais de 413 roubos. No último dia 25 a cidade enfrentou uma onde de roubos, assaltos e até tiroteios; levando panico a população potiguar. No réveillon, não foi diferente, mesmo com o exercito nas ruas o índice de violência e roubo mostrou se alto.

Além dos problemas de segurança a falta de condições para o exercício das funções tem sido apontado como uma das causas da paralisação no estado.

Exercito-RN-3A verdade e que muitos setores do estado brasileiro em suas mais diversas esferas, nacional, estadual e municipal encontram se falidas por conta da má administração do dinheiro público. São inúmeros os casos da máquina pública com problemas administrativos que emperram o bom funcionamento dos serviços públicos mais básicos.

No caso do Rio Grande do Norte, o sucateamento do setor de segurança e sua paralisação se torna responsável por paralisar os mais diversos setores da economia potiguar como turismo e vendas.

Para resolver o problema também é necessário que a população acorde e não mais eleja alguns políticos que há anos mamam nos cofres públicos do país.

Equipe Mais de Deus