receipt-1274307_640Sabe aquele monte de papeis guardados?

Contas, recibos, títulos e tantas outras coisas que a gente ajunta e depois guarda com medo de que venhamos a ser cobrados por qualquer erro da empresa que nos cobrou um serviço ou produto?

Fizemos uma pesquisa para saber qual o tempo certo que devemos guardar esses recibos pra que ninguém nos surpreenda em nossa porta com uma cobrança indevida e que também não fiquemos ajuntando pilhas e mais pilhas de documentos sem valor.

Abaixo colocamos uma listagem com o tempo minimo que precisamos guardar alguns documentos:

 

Extratos bancários
– Recibos de pagamentos de aluguel

– recibos de diárias de hotéis

– recibos de pagamento de restaurante

– Tributos (IPTU, IPVA, e outros);

– Contas de água, luz, telefone e gás;

– recibos de assistência medica;

– recibos escolares;

– pagamento de cartões de créditos*;

– recibos de pagamentos a profissionais liberais;

– Imposto de Renda ( 6 anos)

– Comprovantes de INSS (20 anos)

– Pagamento de condomínios (ou enquanto estiver no imóvel)

– Consórcios (enquanto durar o grupo de consorciados)

– Notas fiscais (enquanto tiver o produto/serviço) 

Importante:

*Faturas de cartão de crédito: 01 ano. Mantenha os comprovantes de pagamentos feitos no cartão de crédito por seis meses, em  caso de compra à vista, e, no caso de compras parceladas, por cinco anos. Para a discussão sobre os juros aplicados, o prazo é de 03 anos. Diante disso, acaba por ser melhor guardar a fatura do cartão pelo tempo maior para possível necessidade.

Fonte: portal do governo de SP