Cristo lava os pes dos discipulos (1580), Paolo Veronese

Cristo lava os pés dos discípulos (1580), Paolo Veronese

A quinta-feira Santa, tem esse nome por estar inserida na solenidade da Semana Santa, a maior semana a ser comemorada pelos cristãos, é nesse dia que se inicia o Tríduo Pascal (formado pela Quinta-feira Santa, Sexta-feira Santa e Sábado Santo), três dias importantíssimos no calendário litúrgico católico e; mesmo sendo distintos nos seus significados, eles se completam, devendo ser ‘guardados’ no seu conjunto, ou seja, o fiel deve participar dos três dias.

Em muitos lugares a Missa da quinta-feira Santa ganha o subtítulo de Missa de Lava-pés.

Assim, na manhã da quinta-feira Santa é comum em várias dioceses a realização da celebração do Crisma, onde o bispo se reúne com os sacerdotes da diocese, para abençoar os santos óleos que serão usados na administração do Batismo, Crisma, Ordenação dos padres, e Unção dos enfermos.

Já na celebração da noite são lembrados 3 gestos de Jesus:

  • A INSTITUIÇÃO DA EUCARISTIA – onde Jesus se dá como alimento, para remissão dos pecados;
  • O EXEMPLO DO LAVA-PÉS – quando Jesus se coloca como servidor do próximo, afirmando em outras palavras que estamos aqui para servir e não para ser servido: 
  • A INSTITUIÇÃO DO SACERDÓCIO – quando Jesus mostra o que deve ser feito na ministração do seu corpo e sangue através do culto da Santa Missa, ordenando que devia ser feito em sua memoria.

Neste primeiro dia do tríduo pascal reflete-se os últimos momentos da vida humana de Jesus Cristo, sendo feita a reflexão litúrgica sobre a eucaristia, e o exemplo dado por Jesus ao lavar os pés dos discípulos.

Sendo assim, a Quinta-feira Santa, é a celebração, onde relembramos a importância da eucaristia ministrada na última ceia de Jesus, bem como a perpetuação desta graça que vem a nós através do sacerdócio e a excelência da humildade. Interessa notificar que não se da a bênção final e os fiéis saem em silencio ou permanecem em vigília. Numa séria simbolização de que a Missa não terminou.

Gestos instituídos por Cristo que através da Igreja Católica mantem-se vivo, de gerações em gerações por mais de 2 mil anos.

Ricardo Mari e Equipe Mais de Deus

Referências:

  • Fotos: Artbible
  • Livros: Bíblia Católica

Leia também: